Eduardo Sá

 

Indignados

Escrito por Eduardo Sá Terça, 03 Setembro 2013 | Visto - 12109

Nós, os abaixo associados, declaramos – solenemente – iniciar um Movimento de Indignados constituído por pais de adolescentes.

 

Talvez cada lágrima seja só um aqueduto

Escrito por Eduardo Sá Quinta, 01 Agosto 2013 | Visto - 12184

Na verdade, não há ninguém que, podendo, ao voltar atrás não fizesse quase tudo doutra forma, talvez porque, por mais que nos custe, é preciso falhar para aprender. A diferença é que ou tomamos o sucesso indispensável, ou aprendemos com os erros e nos tornamos sábios.


   

Onde quer que vás, eu estou contigo!

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Sexta, 28 Junho 2013 | Visto - 74623

altLeia mais uma crónica do psicólogo Eduardo Sá.

   

O amor tem limites

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Quarta, 19 Junho 2013 | Visto - 31568


Quem nunca foi o melhor dos brinquedos para os seus pais dificilmente brincará com os filhos, como tantas vezes acontece, quando for avô. Terá vivido preso, às suas experiências magoadas e desperdiçado o que de saudável uma criança interpelante poderia ter tido dentro de si.

   

Se Deus nos quiser

Escrito por Eduardo Sá Quinta, 16 Maio 2013 | Visto - 7016

Que Deus me desculpe, mas talvez o Tiago tivesse razão. Se Ele estivesse em todo a parte, a irmã Inocência nunca nos perguntaria pelos trabalhos de casa, sobretudo depois de Lhe prometermos que nunca mais nos esqueceríamos deles.


   

Ninguém é um exemplo para ninguém

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Quinta, 09 Maio 2013 | Visto - 18522

As pessoas ficam feias, quando crescem. Reconhecem, secretamente, que o seu crescimento acabou por ser precipitado. Precipitado nas escolhas que fizeram: por birra e por impulso. E por descuido, certamente.

   

Os adultos deixam de voar...

Escrito por Eduardo Sá Quinta, 18 Abril 2013 | Visto - 31990

Todas as crianças olham as pessoas nos olhos porque sabem que, partindo deles, se chega, num instantinho, ao coração.


   

Queremos melhores pais!

Escrito por Eduardo Sá Quinta, 11 Abril 2013 | Visto - 15929

Queremos pais que sejam atentos e especiais, ternos e mágicos, adivinhões e brincadores. E que, por mais preciosos que façam por ser, no próximo ano, sejam, para sempre, melhores pais


   

Alienação Filial

Escrito por Eduardo Sá Quinta, 04 Abril 2013 | Visto - 8317

É cada vez mais frequente o recurso dos pais aos Tribunais sempre que se trata de regular a respetiva responsabilidade parental.

   

Página 7 de 13

Editorial.

editorial-318

alt

Uma dor irreparável

Nota prévia

Dias depois de escrever este editorial ("Os bons e os maus"), feito no rescaldo...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais