Ser líder
http://backoffice.paisefilhos.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/728325870348cab_consultorio_psicologia.jpglink

Como explicar-lhe que o Pai Natal não existe?

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda não houve necessidade de lhe dizer a verdade, nem sei muito bem quando, nem como o devo fazer."

Patrícia, Lisboa


Quando o seu filho chegar ao ponto em que as dúvidas são em maior número que as certezas, é altura de lhe dizer toda a verdade. Explique-lhe, de um modo simples, que o Pai Natal existe no coração de todos nós e que mora no país do faz-de-conta, assim como as fadas e os bruxas. Pode surgir uma pontinha de desilusão e, nesse caso há que ensinar-lhe a mobilizar as suas defesas, por forma a conseguir ultrapassar as suas frustrações e desilusões, já que o mundo nem sempre é o que sonhámos.

Algumas crianças, mesmo depois de saberem da sua inexistência, gostam de manter a ilusão do Pai Natal, por forma a prolongarem um pouco estes momentos de magia. Neste caso, cabe à família decidir o que fazer, mas pensamos que a fantasia pode estar presente sempre que o desejarmos. O certo é que o Pai Natal constitui uma figura ternurenta e boa, que se manterá sempre viva no imaginário das crianças.

 

Teresa Paula Marques, Psicóloga clínica

Editorial.

editorial-318

alt

Uma dor irreparável

Nota prévia

Dias depois de escrever este editorial ("Os bons e os maus"), feito no rescaldo...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais