Multivitaminas na gravidez travam risco de autismo?

alt

As mulheres que tomam multivitaminas durante a gestação poderão estar a travar o risco de o bebé vir a ser afetado com autismo de incapacidade intelectual. Pelo menos é o que garantem investigadores de Drexel (EUA), após um estudo que envolveu crianças suecas da região de Estocolmo durante dez anos.

A equipa incluiu menores que tinham entre quatro e 15 anos de idade no fim de 2011 e também foram recolhidos dados sobre os irmãos das crianças de forma a considerar alguns fatores não visíveis no desenvolvimento do autismo, como hereditariedade e comportamentos saudáveis.

Os cientistas chegaram à conclusão estatística que as crianças cujas mães tinham tomado multivitaminas durante a gravidez apresentavam cerca de menos 30 por cento de risco de desenvolverem autismo com incapacidade intelectual. Para Brain Lee, autor sénior do estudo, defende que “uma ligação potencial entre o uso de suplementos durante a gravidez e o autismo é intrigante porque sugere um potencial caminho para a redução do risco”.

“Houve mais estudos em anos recentes sobre variados aspetos da alimentação durante a gravidez e o risco de uma criança desenvolver autismo que envolvem multivitaminas ferro, ácido fólico, citamina D e mais, mas a evidência continua a ser inconclusiva”, acrescentou, por sua vez, Elizabeth DeVilbiss, outra das cientistas responsáveis pelo trabalho, citada pelo portal “Alert”.

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Prazeres simples

alt

A felicidade está na moda. É tema de livros e dissertações, mote de fotografias e exposições. E receitas não...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais