Bebés reconhecem rostos na barriga da mãe

alt


Os bebés com 24 semanas de gestação têm capacidades visuais mais sofisticadas do que os cientistas pensavam até agora e conseguem mesmo, ainda na barriga da mãe, distinguirem rostos humanos. A descoberta foi feita por uma equipa da Universidade de Lancaster (Reino Unido), que utilizou tecnologia 4D para registar a reação dos fetos a estímulos em forma de luz.

Quando a luminosidade era aleatória, os fetos manifestavam interesse moderado, dirigindo a cabeça para a fonte de luz. Porém, quando as luzes eram organizadas para se assemelharem a um rosto humano – com focos a simularem os olhos e a boca – o interesse era imediato, intenso e os bebés conseguiam mesmo seguir os pontos luminosos à medida que estes atravessavam o abdómen da mãe.

Os investigadores britânicos prosseguem a pesquisa, de fora a determinar de que forma as experiências luminosas in utero determinam o desenvolvimento das capacidades visuais que são postas à prova a partir do nascimento.

“Há muito que sabemos que os bebés recém-nascidos preferem o rosto humano a qualquer outro estímulo visual nas primeiras semanas” recorda Vincent Reid, catedrático de Psicologia e o principal autor da pesquisa. “O que agora confirmámos é que essa preferência surge muito antes do nascimento” e os movimentos em que seguem as luzes em forma de rosto acontecem preferencialmente entre as 24 e as 34 semanas de gestação. Depois, à medida que o espaço no útero vai sendo cada vez mais escasso, é mais difícil ao bebé mover a cabeça, de acordo com o relatório final desta investigação, publicado na revista científica “Current Biology”.


Leia também:

Dentes do bebé formam-se durante a gravidez

Todas as emoções, mês a mês

Posições do bebé na barriga

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Prazeres simples

alt

A felicidade está na moda. É tema de livros e dissertações, mote de fotografias e exposições. E receitas não...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais